Segunda-Feira, 17 de Junho de 2024
Vícios e Compulsões: O que a Bíblia diz sobre os vícios
Comportamento
Vícios e Compulsões: O que a Bíblia diz sobre os vícios
Comportamento / 18-03-2017

“Como a cidade com seus muros derrubados, assim é o homem que não sabe dominar-se”  Provérbios 25.28

 

Analisando sobre o que a Bíblia diz sobre os vícios, vemos que ela condena totalmente a embriaguez e o abuso do álcool, mas não faz nenhuma referência específica ao abuso de drogas, aos transtornos alimentares, ao vício do trabalho e à maioria dos vícios que nos preocupam hoje em dia. Entretanto, há alguns princípios bíblicos que podem ser aplicados à questão do vício como os seguintes:

Não se deixe dominar por coisa alguma (1Co 6.12). Podemos ser escravizados até mesmo por coisas permitidas e que não são intrinsecamente ruins. Quando afirmou sua determinação de não se deixar dominar por coisas alguma, Paulo está mencionando comida e sexo; duas coisas, em si, que são boas, mas não podemos abusas delas. Além disso, o apóstolo também critica pessoas que são sexualmente imorais, gananciosas e dominadas por outros comportamentos que não conseguem controlar.

Obedeça a lei (Rm 13.1-5). A Bíblia nos instrui a sermos cidadãos cumpridores da lei. Vivemos em uma sociedade que é regida por leis. Portanto, é errado comprar, vender, tolerar, possuir ou usar qualquer droga ilegal. Praticar atos violentos ou criminosos, dirigir bêbado e cometer outros atos ilícitos é errado, mesmo quando a pessoa que a pratica é um viciado.

Muitas pessoas pensam que a droga e outros vícios podem resolver os problemas ou reduzir tensões. O estresse é uma das maiores causas dos vícios. Quando as pressões se intensificam, algumas pessoas usam o álcool ou outras usam drogas para amortecer o estresse e experimentar uma sensação de euforia, que as ajuda a esquecer os problemas e sentir que tudo vai bem. Outras mergulham no trabalho, nos passatempos e na diversão para distrair a mente. Durante algum tempo, esses comportamentos podem ajudar as pessoas a fugir da responsabilidade de resolver a situação que está causando o estresse, mas os problemas acabam aflorando e o vício não consegue mais aliviar a pressão. Em vez de proporcionar uma solução, os vícios acabam provocando mais estresse. Algumas pessoas tentam fugir da tensão através das drogas, do trabalho, das fantasias sexuais, da hiperatividade, da compulsão alimentar ou de outros comportamentos viciantes. Mas, agindo assim, estão ignorando a diretriz bíblica que nos manda colocar nossas cargas aos pés de Cristo, onde podemos encará-las honestamente e resolvê-las sem rodeios.

A Bíblia também nos orienta a manter nosso corpo puro (Rm 12.1). Ela diz que o corpo do cristão é o templo do Espírito Santo e, por isso, devemos fazer tudo o que pudermos para manter nosso corpo livre de poluentes, inclusive drogas, comida em excesso, pensamentos lascivos e comportamento sexual imoral. Todo corpo humano foi feito por Deus, e o corpo do cristão pertence a Ele por duas razões: por causa da criação e da redenção divina. A Bíblia e o senso comum nos dizem, portanto, que devemos cuidar de nós mesmos para podermos glorificar a Deus com nosso corpo.

 

Devemos também pratique a temperança, a autodisciplina e o autocontrole (1Tm 3.2,3). Estas características são proeminentes na lista de qualificações exigidas do líder cristão, mas também se aplicam aos que não são líderes. Todos os cristãos devem dizer não à iniquidade e às paixões mundanas, vivendo no “presente século, sóbria, justa e piedosamente” como escreve o apóstolo Paulo ao jovem Tito em Tito 2.12. O amor à boa vida e a ambição egoísta são condenadas pela Palavra de Deus, mas o autocontrole é uma ordem e aparece na lista dos frutos do Espírito escrito em Gálatas 5.23. A glutonaria (que pode ser relacionada com o vício de comer em demasia) e a luxúria (que pode levar ao vício do sexo) são práticas condenadas, sobre as quais a Bíblia nos alerta.

A Bíblia também nos orienta sobre a embriaguez. (Pv 20.1 Ef 5.18). A embriaguez é clara e explicitamente condenada na Bíblia, que a classifica como pecado. Creio que é coerente com o ensino bíblico estender esta clara proibição a outros tipos de vícios perniciosos. Portanto, não devemos nos embriagar, nem nos deixar viciar por nenhuma substância química.

 

Seja cheio do Espírito. Efésios 5.18 ensina que não devemos nos embriagar, e sim nos encher do Espírito Santo. A Bíblia afirma que uma vida controlada pelo Espírito é superior a tudo, inclusive a uma vida controlada pelas drogas ou qualquer outro tipo de vício.

 

Não sabemos quantas pessoas estão presas nas garras dos vícios. Algumas conseguem ajuda e se libertam dos ciclos compulsivos, mas muitas não têm a mesma sorte. Algumas pessoas podem até estar bem perto de nós, em casa, na escola, na igreja ou no trabalho lutando para controlar vícios ainda escondidos. Ajudar essas pessoas a vencer suas compulsões é um dos maiores e mais importantes desafios de pastores e psicólogos, da igreja e da sociedade em geral.

Aqui terminamos mais uma série de artigos sobre vícios. Quero convidar você a ler os próximos artigos que vou abordar nas próximas semanas. Vou abordar o tema “Problemas conjugais”, onde vamos ver o que a Bíblia diz sobre isso, as maiores causas dos problemas, seus efeitos e como evita-los.  Deus abençoe você querido leitor e até a próxima semana.

 

Gilberto de Lima é formado em Teologia pela Faculdade Teológica Batista do Paraná, palestrante nas áreas de famílias e casais e pastor da Primeira Igreja Batista de São Tomé.

 

Contato: gilbertolima1978@hotmail.com

REFERÊNCIAS:

HENRI J.M., Crescer: os três movimentos da vida espiritual. São Paulo: Paulinas, 2000

COLLINS, Gary. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova, 2004.

POUJOL. Jacques e Claire. Manual de relacionamento de ajuda: conselhos práticos para aconselhamento psicológico e espiritual. São Paulo: Vida Nova, 2006.

SOBRINHO, J.F. Aconselhamento cristão em tempos de crise. Rio de Janeiro: UFMBB, 2004.

                                                                                                        


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário


Notícias e novidades da região noroeste do Paraná JN 24 Horas

Social