Personalize Suas Preferência!

Escolhe a cidade que você deseja como página padrão do site. Você pode mudar a qualquer momento suas preferência.

buscar
 

  • Região:Cianorte Noroeste     28-08-2017

Na última semana,de acordo com o órgão local de proteção ao consumidor,foram registradas cinco denúncias da ação

 

            O representante de uma companhia liga e oferece a empresas, lojas, clínicas ou a profissionaisliberais a oportunidade de colocar o nome em uma lista telefônica gratuitamente. Atraídos pela oportunidade de divulgar o trabalho sem realizar nenhum investimento, muitos aceitam a oferta sem, nem ao menos, ler o contrato por completo. A grande surpresa chega, em média, sete dias depois quando, através de uma ligação,são cobrados cerca de R$ 4.700 pelo serviço.

 

            O ‘Golpe da lista telefônica’, como é conhecido, acontece mais do que se imagina. Prova disso é que apenas na última semana o Procon de Cianorte registrou cinco ocorrências como essas no município. “Para ludibriar o consumidor, empresas, que são especializadas neste tipo de estelionato, colocam o item relacionado ao pagamento em letras muito pequenas no contrato e as pessoas acabam assinando sem ler”, relata a atendente do órgão, Tatiana Cazon.

 

            A cobrança pelo serviço vem apenas sete dias depoisda assinatura, já que este seria o período que o contratanteteria para desistir da negociação, como prevê o artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. “Passado esse tempo, membros da companhia ligam afirmando serem de cartórios e ameaçando levar o nome do anunciado para protesto, caso o pagamento não aconteça.Depois disso, as vítimas buscam os nossos serviços, no entanto, já não temos o que fazer, já que a lei não permite mais a desistência”, salienta Tatiana.

 

“A melhor saída paranão cair neste golpe ou em outros similares é nunca assinar um contrato sem ler por completo, inclusive as letras miúdas, e se pairar qualquer dúvida, buscar os nossos serviços”, reforça a atendente. O órgão de defesa do consumidor presta os atendimentos de forma gratuita na Avenida Brasil, 213 (em frente ao terminal de transporte público) ou através do telefone 3637-2840. O horário de expediente é,durante a manhã, das 08 às 12h e, durante a tarde, das 13h30 às 17h30 horas.

 


Compartilhe com os amigos!

Deixe seu comentário